Fanpage Tacio Philip
>
página inícial
últimas notícias
lojinha

sobre
- Tacio Philip
- currículo
- meu blog
- facebook

montanhismo
- no Brasil
- alta montanha

arquivos
- mapas gps
- trilhas gps
- cartas topo
- wallpaper

postagens recentes
.: ver todos :.:

contato
- email


Adote um Gatinho


Eu não uso drogas!

Blog Tacio Philip
< Anterior: Travessia Norte-Sul Caparaó - um caminho que quase deu MUITO errado por muitos motivos | Listar publicações | Próxima: Pedal 100 milhas Itu-Piracicaba-Itu (163 km) >

15/08/2017 12:09:14 (#566) - Material para marcenaria: onde comprar e onde nem passar na porta em Bragança Paulista

Quem me conhece sabe que sigo o estilo 3R: Reuse, Reaproveite, Recicle e, como parte disso, diversos móveis da minha casa em Bragança Paulista estão sendo construídos por mim mesmo (e pela Lorena) com materiais reaproveitados (placas de madeira, compensado, mdf, palets, bobinas, vidros etc. etc. etc.).

Entretanto, alguns itens precisam ser comprados (nem tudo se acha ou se ganha e algumas coisas acabam quebrando ou sendo mesmo descartáveis) e, com o passar do tempo, conheci duas lojas que vendem itens para marcenaria, em Bragança Paulista (chapas, corrediças, puxadores, ferramentas, revestimentos, acabamentos, parafusos e o que mais você precisar para construir desde o zero ou reformar qualquer móvel).

Uma delas, e que eu recomendo MUITO, é a "Casa do Marceneiro", que fica na Av. dos Imigrantes, 5905 (uma das avenidas principais que cruza Bragança, bem perto do seu final, quase na rodovia que segue para Pedra Bela), fone (11) 4032-7713 (acho que eles ainda não tem site) - link do google maps. Essa é uma loja BEM grande onde você encontra desde grandes placas de mdf, compensado até pacotinhos pequenos de pregos ou puxadores. Já estive nela 3x (por enquanto): a primeira para conhecer (encontrei por acaso, passando em frente de bicicleta), na 2ª vez para comprar uma corrediça de metal de 35 cm para uma gaveta e, na 3ª, para comprar cavilhas de madeira (em todos os casos, mesmo sendo compras bem pequenas fui MUITO bem atendido).

Já, na semana passada, quando precisei comprar algumas cavilhas de madeira eu fui "experimentar" uma outra loja desse tipo de material, que eu não conhecia (e que, no primeiro contato - abaixo conto melhor o ocorrido - percebi que são uns picaretas e tratam muito mal os clientes), a "Barletta & Cia". Não vou nem postar o endereço para não fazer propaganda mas, se você passar em frente a uma loja com esse nome (lembre-se, Barletta, lembra Picareta) não perca seu tempo e nem pare. Além de ser uma loja que diz que vende acessórios para marceneiros (é uma portinha minúscula que não tem quase nada e que na verdade parece mais querer vender moveis planejados), eles te vendem material errado e, 15 minutos depois, quando você volta para trocar, eles tentam te enrolar e dizem que não devolvem seu dinheiro e no final ainda pedem "educadamente" que você "não volte a pisar na loja". Para entender melhor, conto o corrido com mais detalhes no box abaixo, no final da postagem.

Nessa fotografia um armarinho, "encaixado" embaixo da pia do banheiro de casa, feito com material reaproveitado (talvez eu ainda coloque uma porta com vidro em sua frente)

No dia 10/08/17, precisando comprar algumas cavilhas de madeira, resolvi conhecer a loja "Picareta & Cia", de material para marcenaria. A princípio parecia tudo ok, a vendedora me atendeu bem e saí da loja com o que deveria ser um pacote com 50 cavilhas de 8 mm, outro pacote com 100 cavilhas de 6 mm e uma broca chata de 35 mm.

Entretanto, antes de voltar para casa e olhando melhor as cavilhas, percebi que algo estava estranho: elas pareciam mais grossas que as medidas que eu precisava. Com a trena no carro confirmei, eu estava com um pacote de 50 cavilhas de 10 mm e outro com 100 cavilhas de 8 mm, ou seja, tinham me vendido errado e eu precisava voltar para trocar (as de 10 mm eu não precisava e precisava das de 6 mm).

Voltei à loja (devia ter passado uns 15 minutos), encontrei a mesma vendedora e comentei que tinha vindo errado, que aquela "cavilha de 8 mm" tinha mais que isso. Sendo assim ela a pegou os dois pacotes e foi para a parte de trás da loja, sendo prontamente seguida por um moleque (que deve ser filho dos donos).

O tempo passa, o tempo voa e, depois de os ver conversando lá atrás e mexendo nos pacotes ela volta com o meu pacote com as 100 cavilhas de 8 mm (que eu precisava) e um pacotinho com 50 cavilhas de 6 mm, dizendo que trocaria. Entretanto, essa "troca direta" me mostrava que as cavilhas de 6 mm custavam quase o dobro do preço das de 8 mm (o valor que eu tinha pago nas de 10 mm já que o pacote vinha a metade da quantidade e o preço era quase igual) e isso era estranho. Perguntei para ela se era isso mesmo e, se fosse assim, que eu não queria as cavilhas de 6 mm, apenas devolver as de 10 mm que eles tinham me vendido errado.

Nessa hora, o moleque metido a besta da loja, provavelmente percebendo que eu tinha percebido que ele tinha tentado me enrolar fazendo uma troca de um item mais caro por um que devia custar pelo menos a metade, veio lá do fundo da loja com outro pacotinho de 50 cavilhas de 6 mm, com cara de "malandro-taxista-do-rj" e me dizendo "vou te dar de presente esse outro pacote e fica tudo certo". Eu, mesmo com essa cara, não sou otário e nem é uma questão de custo, mas de ética do vendedor e educação ao cliente, só disse que não queria favor, só queria devolver o material que eles tinham me vendido errado.

Aí o carinha estufou o peito, levantou a voz e começou a dizer que se eu quisesse que levasse essas, que eles não devolveriam o dinheiro, se eu quisesse que chamasse um advogado, que fosse no Procon ou o que fosse e ele não estava nem aí e que não ia me devolver nada (sim, literalmente ele falou isso). Nessa hora só disse que eu queria apenas devolver o que eles tinham me vendido errado há uns 15 minutos, ele insistia que não devolveria nada e então peguei o fone, perguntei o endereço da loja e já comecei a discar 190 para ir bater um papo com ele na delegacia e abrir um boletim de ocorrência (eu tinha bastante tempo livre e não me incomodaria em ter que fazer isso).

Só que, nessa hora, talvez a mãe do moleque, para finalizar aquela "mal entendido", pegou o dinheiro na gaveta (como já falei, não é questão de valor, mas de ética do lojista), e me devolveu. Prontamente, com tudo prontamente resolvido (o que podia ter sido resolvido sem perder um cliente e sem gerar essa recomendação), virei as costas e fui saindo, ouvindo ainda o carinha me "pedir educadamente" que "nunca mais pise na loja", o que prontamente o atenderei e faço questão de informar aqui para que outras pessoas também realizem prontamente o seu desejo.

E, só para fechar, saindo de lá fui até a loja "Casa do Marceneiro" (a que recomendei no início dessa postagem) comprar as benditas cavilhas de madeira. Lá, como sempre, fui bem atendido pelo vendedor e, quando estava no caixa, ainda brinquei com eles dizendo que "hoje minha compra é grande, estou levando 100 unidades". Logo após dizer isso, um senhor, provavelmente dono ou gerente da loja, ainda me responde dizendo que minha compra é importante e faz diferença para eles. Ou seja, se você precisa de material de marcenaria vá até um lugar onde sua compra é importante e faz diferença, não a um onde te pedem "educadamente" para não pisar novamente no local.

E, de uma maneira a ajudar pessoas "novas" na cidade que procuram produtos ou serviços (apesar de eu conhecer e ir para Bragança há quase 2 décadas faz menos de 2 anos que comprei minha casa e estou morando metade da semana na cidade), pretendo fazer mais postagens com recomendações de locais principalmente para compras de materiais (construção, ferramentas, jardinagem, elétrica, hidraulica etc. - ou seja, onde tenho comprado material para as reformas e "upgrades" em casa).

- enviado por Tacio Philip às 12:09:14 de 15/08/2017.



< Anterior: Travessia Norte-Sul Caparaó - um caminho que quase deu MUITO errado por muitos motivos | Listar publicações | Próxima: Pedal 100 milhas Itu-Piracicaba-Itu (163 km) >

cursos diversos
- GPS: Operação, planejamento e tratamento de dados
- Escalada em Rocha
- Calculadora hp 50g
- Calculadora hp Prime
- Macrofotografia e close-up
- Photoshop para fotógrafos
- Consultoria fotográfica

fotografias macro
- tradicionais
- stacking
- anaglifos (3d)
- abstratas

fotos recentes
- folk festival
- show helloween - pumpkins united
- show alice cooper e guns n roses
- expo nirvana
- show def leppard e aerosmith
- show bon jovi
- travessia norte-sul no caparao
- escalada em arcos
.: ver mais :.
.: buscar imagem :.

vídeos
YouTube

* será redirecionado para o site:
macrofotografia.com.br

free counters


© Tacio Philip - 2005/17
Não é permitida cópia parcial ou total do conteúdo ou código fonte deste site.
8 Usuários Online (328 nas últimas 24hs)