Fanpage Tacio Philip
> busca
página inícial
últimas notícias
lojinha

sobre
- Tacio Philip
- currículo
- meu blog

montanhismo
- no Brasil
- alta montanha

arquivos
- gps
- cartas topo
- wallpaper

postagens recentes
.: ver todos :.:

contato
- email


Adote um Gatinho


Eu não uso drogas!

Blog Tacio Philip
Contato | Listar todas postagens

03/11/2010 20:51:21 - Subida do Escalavrado no PNSO

Depois de 530 km de estrada até Teresópolis (tendo feito uma pausa na serra quando encontramos o Julio e o Igor Spanner saindo a trilha do escalavrado), a Paula e eu nos hospedamos em um trailer no Camping Club Quinta da Barra (fica ai a dica de uma ótima opção econômica em Terê) e depois de um breve descanso saímos para fazer compras em um supermercado.

De volta ao trailer com a comida comprada preparamos o jantar e em seguida fomos dormir. No dia seguinte acordamos cedo, tomamos café e depois de muito enrolar arrumamos nossas coisas, justificamos nossos votos em uma escola e seguimos para o "Paraído das Plantas" onde depois de um pastel largamos o carro, colocamos as mochilas nas costas e seguimos pela estrada até a entrada para o Escalavrado (nessa hora comentamos como estávamos fazendo tudo "certo": ir para a montanha tarde - depois do almoço - e com a previsão do tempo indicando chuva iríamos subir uma montanha que o Waldyr comenta ser "um dos piores lugares para ser pego por uma chuva" em seu livro de trilha do PNSO).

O começo da trilha é com bastante rampas de rocha musgadas e escorregadias mas logo ficou mais limpa e vieram os primeiros lances de escalada. Colocamos as sapatilhas e eu ia na frente e de cima dava segurança para a Paula subir na sequência (ou fixava a corda em alguns lances para ser subido no estilo "batman").

Fomos ganhando altura sofrendo com o calor, umidade e logo atravessamos um trecho de mata que tinha trilhas pouquíssimo abertas para todos os lados. Como resultado foi mais trepa mato do que trilha mas logo achei novamente a rocha e de lá seguimos mais um bom tempo alternando trilha em mata (agora aberta) e lajes de pedra, chegando assim na crista do Escalavrado.

Nesse trecho, logo após chegar em uma parede super lisa achei que o caminho fosse pela esquerda, de onde eu podia ver o cume da montanha, e segui me enfiando em uma bela roubada. Fui seguindo bem próximo ao abismo da direita em um lance de aderência ao lado de uma parede levemente negativa e, quando percebi que o caminho não devia ser tão difícil, eu já havia esticado uns 10 metros de corda desde a última "proteção" (uma fita que eu havia passado em um bico de pedra). Nessa hora falei pra Paula ir recolhendo corda (como até agora tinha sido bem tranquilo eu subia puxando a corda mas sem segurança) e tive então minha boa dose de adrenalina desescalando esse lance que eu coto eu pelo menos um 5º/6º grau em aderência!

Passado o lance voltei até onde a Paula estava e então achei o caminho de subida, uma trilha bem aberta contornando essa rocha pela sua esquerda. De lá a trilha fica muito mais obvia e segue sempre pelo lado esquerdo da crista ou por cima da crista em si, levando até o cume da montanha, onde chegamos por volta das 17h15 em meio a uma grande neblina e visual zero.

No cume fizemos algumas fotos, vídeos e em seguida começamos a longa descida. Nos trechos de trilha íamos andando mas em todos pontos de rocha onde encontrávamos uma proteção fixa fazíamos um rapel para adiantar a descida e evitar desescalar alguns lances muito expostos.

Continuamos descendo, descendo, em um lance de rapel dei uma boa escorregada que resultou no LCD destruído do meu celular (que estava no bolso) e, já no escuro, por volta das 21h, chegamos de volta a estrada. De lá alguns outros minutos até o carro (com direito a uma refrescante água que descia da parede em alguns lances - minha água havia acabado) e finalmente um merecido jantar com Salmão grelhado em um restaurante de Teresópolis.

Com o final da noite voltamos para o trailer, tomamos o merecido banho e fomos dormir. Nessa madrugada começou a chover e não parou mais até 3ª cedo, o que fez com que na 2ª feira o máximo que fizemos foi ir até o shopping almoçar. Na 3ª novamente acordamos cedo mas sem pressa nenhuma, arrumamos as coisas, encontramos com a mãe da Paula e o Gabriel na rodoviária de Terê e de lá seguimos de volta para São Paulo, chegando em casa depois de outras 7h de viagem.

Apesar da chuva que levou literalmente por água abaixo meus planos de escalada no PNSO a viagem valeu a pena. Além de conhecer um ótimo lugar para ficar em Teresópolis foi possível escalar pelo menos o Escalavrado, uma linda montanha da Serra dos Órgãos.

Os vídeos feitos nessa viagem estão disponíveis abaixo e as fotografias no link Subida do Escalavrado no PNSO.

Cume do Escalavrado no PNSO

Descida do cume do Escalavrado no PNSO

Última luz durante descida do cume do Escalavrado no PNSO

- enviado por Tacio Philip às 20:51:21 de 03/11/2010.



Contato | Listar todas postagens

cursos diversos
- GPS: Operação, planejamento e tratamento de dados
- Escalada em Rocha
- Calculadora hp 50g
- Calculadora hp Prime
- Macrofotografia e close-up
- Photoshop para fotógrafos

aulas fotografia
- Fotografia Básica
- Macrofotografia e close-up
- Foto noturna
- Fotografia 3D
- Fotometria aplicada
- Workshops

fotografias macro
- tradicionais
- stacking
- anaglifos (3d)
- abstratas

fotos recentes
- show terra celta braganca paulista
- montanhas de monte verde
- odinskriegerfest
- show guns n roses - curitiba
- pedra do camelo
- morro do urubu
- travessia couto-prateleiras
- circuito 5 lagos e morro do massena
.: ver todos :.
.: buscar imagem :.

vídeos
YouTube

* será redirecionado para o site:
macrofotografia.com.br

free counters


© Tacio Philip - 2005/16
Não é permitida cópia parcial ou total do conteúdo ou código fonte deste site.
3 Usuários Online (231 nas últimas 24hs)