Fanpage Tacio Philip
> busca
página inícial
últimas notícias
lojinha

sobre
- Tacio Philip
- currículo
- meu blog

montanhismo
- no Brasil
- alta montanha

arquivos
- gps
- cartas topo
- wallpaper

postagens recentes
.: ver todos :.:

contato
- email


Adote um Gatinho


Eu não uso drogas!

Blog Tacio Philip
Contato | Listar todas postagens

26/06/2009 14:36:00 - Escaladas na Ana Chata e em artificial no Bauzinho

Na 4ª feira cedo busquei o Victor em sua casa e às 7hs da manhã pegamos a estrada rumo São Bento do Sapucaí. A viagem foi tranquila, melhor agora com o valor dos pedágios da Rod. Ayrton Senna mais baixos e, por volta das 10hs estavamos estacionados arrumando nossas mochilas para começar a caminhada até a base da Ana Chata.
A subida pela trilha foi super rápida e em cerca de 30 minutos estávamos na base da via Lixeiros (3º V) começando a escalada. Eu subi a primeira enfiada, deixando o filé da via, a 2ª para o Victor guiar (onde ele levou uma bonita queda quando resolveu sair do lance em oposição - e não devia) :-) Na sequência subi a 3ª e esticada enfiada até a parada onde fizemos uma boa pausa para lanche.
Para continuar a subida, em vez de continuar pela Lixeiros fomos pela Capitão Caverna. O croqui diz ser 4º VI mas o Eliseu Frechou confirmou que algumas agarras quebraram e o lance do crux agora é por volta de 7b. Eu comecei a escalar essa enfiada e, depois de umas 3 voadas no crux deixei a mochila pendurada em uma das proteções e consegui mandar o lance (ainda roubando um pouco indo para o lado esquerdo) e continuar até a parada. De lá dei a segurança para o Victor que soltou as mochilas para que eu as içasse e depois de algumas quedas também passou pelo crux da via.
Como o tempo estava fechando - já estava bem nublado - e um forte vento gelado batendo aproveitei o cansaço do Victor e segui guiando a última enfiada da Capitão Caverna até o topo da Ana Chata. Foi com certeza a melhor enfiada da via. Essa enfiada começa com uma boa sequência de 5º grau bem constante em boas agarras, parede em alguns lances verticais ou até levemente negativa e bonitos movimentos, realmente uma via que recomendo! Da última parada dei a segurança para o Victor e depois de alguns poucos minutos no topo para fotos descemos pela trilha para o carro e de lá para o tão esperado Açaí com leite em pó e coco ralado (no Açaí Mania no centro de SB). Depois disso passamos no supermercado e fomos até a casa da Lu para jantar um sopão (muito bom por sinal!). De lá foi descer direto para o alojamento do Eliseu, um merecido banho e muitas horas de sono.
No dia seguinte acordamos tarde (levantamos por volta das 8h30) com o tempo muito fechado e garoando. Demos uma enrolada e depois de algumas horas e assistindo a um vídeo de escalada nos animamos a ir escalar também. Como o tempo estava muito ruim decidimos então ir escalar em artificial a via Chove e não molha, um 8a que feito em artificial é um A2.
Saímos do alojamento e logo estávamos estacionados no início da trilha para o Bauzinho esperando a chuva diminuir. Alguns minutos passaram e logo seguimos pela trilha até a base da via, que como o nome diz, "chove e não molha" por ser bem negativa.
Nos equipamos e segui guiando a via em primeiro. Foi a via em artificial mais comprometedora que eu fiz. Apesar de seus lances não serem muito difíceis, algumas proteções ficam realmente "à prova de bomba" (ou como o Victor disse: da pra pendurar um fusca), a via tem proteções fixas (chapeletas) apenas no seu final e eu fiz questão de não usá-las, escalando a via inteira apenas em móvel com a maioria dos lances em friends e nuts com algumas passagens em cliff. Se acontecesse algo antes do quarto final da via e eu tivesse que descer só seria possível abandonando equipamento móvel. Mas correu tudo bem durante a escalada, com apenas 3 "quase quedas" no lance final onde queria sair em cliff mas realmente não deu e, depois de cerca de 1h30, já rapelava para a base da via a limpando para que o Victor agora a escalasse.
Com a garôa que não parava praticamente me deitei no chão e o Victor começou a escalada. O local é confortável mas estava bem frio, principalmente porque com o vento chovia na base (resolvi parte disso cobrindo as pernas com a capa da mochila do Victor).
A subida dele também foi tranquila, sem incidentes e depois de mais +-1h30 ele também rapelava e brigava para limpar algumas peças da parede. De lá foi só guardar as coisas nas mochilas, seguir a trilha de volta até o carro e descer para a cidade para o novamente esperaço Acaí.
Voltamos para o abrigo, arrumamos os equipamentos, tomamos um banho, o Victor fez umas compras na lojinha do Eliseu e fomos comer uma pizza no centro da cidade. De lá, às 22hs pegamos estrada e 1h da madrugada já estava estacionando o carro em casa.
Esses dois dias de escalada foram bem proveitosos. Apesar do tempo não colaborar muito escalamos uma bonita via na Ana Chata e fizemos um bom treino em artificial no Bauzinho. As fotos já estão disponíveis no link Escaladas São Bento.

- enviado por Tacio Philip às 14:36:00 de 26/06/2009.



Contato | Listar todas postagens

cursos diversos
- GPS: Operação, planejamento e tratamento de dados
- Escalada em Rocha
- Calculadora hp 50g
- Calculadora hp Prime
- Macrofotografia e close-up
- Photoshop para fotógrafos

aulas fotografia
- Fotografia Básica
- Macrofotografia e close-up
- Foto noturna
- Fotografia 3D
- Fotometria aplicada
- Workshops

fotografias macro
- tradicionais
- stacking
- anaglifos (3d)
- abstratas

fotos recentes
- montanhas de monte verde
- odinskriegerfest
- show guns n roses - curitiba
- pedra do camelo
- morro do urubu
- travessia couto-prateleiras
- circuito 5 lagos e morro do massena
- pico das agulhas negras
.: ver todos :.
.: buscar imagem :.

vídeos
YouTube

* será redirecionado para o site:
macrofotografia.com.br

free counters


© Tacio Philip - 2005/16
Não é permitida cópia parcial ou total do conteúdo ou código fonte deste site.
3 Usuários Online (250 nas últimas 24hs)