Fanpage Tacio Philip
> busca
página inícial
últimas notícias
lojinha

sobre
- Tacio Philip
- currículo
- meu blog
- facebook

montanhismo
- no Brasil
- alta montanha

arquivos
- mapas gps
- trilhas gps
- cartas topo
- wallpaper

postagens recentes
.: ver todos :.:

contato
- email


Adote um Gatinho


Eu não uso drogas!

Blog Tacio Philip
< Anterior: Visitando o PN Itatiaia em 2117 | Listar publicações |

04/10/2017 12:15:32 (#571) - Shows SP Trip: Bon Jovi, Aerosmith, Alice Cooper e Guns N Roses - entre outros e expo Nirvana

Semana passada, nem tendo cogitado em ir no Rock in Rio (esse é um festival que acredito que eu nunca mais vá, é muito sofrimento, muita gente, para curtir pouco - o último que eu fui foi em 2013), foi a vez da Lorena e eu aproveitarmos, confortavelmente em cadeiras, os shows de diversas bandas que "aproveitaram" para esticar suas turnês também por São Paulo, no festival São Paulo Trip, no Allianz Park (antigo Palestra Itália do Palmeiras).


São Paulo Trip

Sendo assim, a "maratona" começou no dia 23 de Setembro, com o show do Bon Jovi e abertura do The Kills. O The Kills, como o nome diz, é de matar. Mas matar no sentido literal de tão chato! A vocalista termina todas as frases das músicas com o mesmo "óóóóóó" e os outros integrantes da banda parecem desesperados para mostrar que sabem fazer algum solo a cada 30 segundos de música, fazendo com que o vocal não seja a única parte chata. Felizmente passou logo e sobrevivemos.

Na sequência foi a vez das baladinhas. Eu nunca tinha visto o Bon Jovi ao vivo mas foi um ótimo show. Apesar dos mais de 20 anos da época que eu conheci a banda (assim como todos os outros shows que quis assistir) o show foi super animado com um setlist cheio de clássicos. Mais um show marcado como assistido na carteirinha e que valeu a pena. Ponto alto, para mim, para as músicas que considero os verdadeiros clássicos como Wanted Dead or Alive e You Give Love a Bad Name (na prática eu parei de conhecer Bon Jovi na época do Keep the Faith).


Bon Jovi

No dia seguinte, dia 24, Domingo, de manhã fomos ao botânico com o Guilherme e Thais para algumas fotos e, com um gostinho de quero mais, a Lorena e eu decidimos, de última hora, ver se ainda tinha ingressos disponíveis para o show desse dia, que teria Def Leppard e Aerosmith. Para nossa felicidade, ainda havia e conseguimos então comprar a mesma categoria de ingresso que tínhamos comprado para os outros dias (pista meia na cadeira superior 2 - o ingresso com melhor preço e que achei um ótimo lugar para curtir o show). Pela internet compramos os ingressos e, no final da tarde estávamos na fila os retirando e entrando no Allianz para mais um dia de show.

Nesse dia a abertura foi do Def Leppard, banda que conheço muito pouco mas sei de sua importância na história do Heavy Metal. Só teve umas duas ou três músicas que eu conhecia mas o show valeu muito a pena. Na sequência, foi o show que eu queria assistir e já tinha me arrependido de não ter ido na vez passada que eles estiveram no Brasil (em um Monsters of Rock): Aerosmith. Essa é outra banda que deixou sua marca na história do rock (estão por aí desde o início da década de 70) e o setlist também foi repleto de clássicos, com a trilogia de baladas Crying, Crazy e I Dont Want to Miss a Thing, mas sem esquecer as mais animadas Love in an Elevator, Livin on the Edge e, claro, Dream On, que só por ela já valeu o show!


Aerosmith

Saindo do Allianz foi pegar estrada direto e, por volta das 2h estávamos indo dormir em Capivari (a Lorena teria um dia "normal" de trabalho na 2ª feira enquanto eu ainda aproveitava mais algumas horas de sono durante a manhã). No começo da noite, mais estrada, de volta para São Paulo.

Na 3ª feira, dia 26, acordamos, tomamos nosso café e fomos então para o primeiro compromisso de nossa lotada agenda cultural do dia: Exposição Nirvana - taking punk to the masses, no Ibirapuera. O Nirvana é uma banda que eu curti (e ainda curto) muito e me arrependo de não ter visto seu único show, em São Paulo, em 93 (mesmo com TODOS que assistiram dizendo que o show foi péssimo e que o Kurt estava mais que drogado). Essa exposição traz diversos itens usados pela banda (inclusive algumas guitarras quebradas pelo Kurt) além de fitas demos, páginas de manuscritos de letras e cartas, fotos, contratos, além de contar sobre sua história e de outras bandas que surgiram na mesma época, no movimento Grunge, em Seattle. Para quem viveu essa época, é imperdoável perder!


Exposição Nirvana

De volta em casa uma pausa breve e logo saímos novamente, agora de volta, pela 3ª vez, ao Allianz, para o show mais esperado por mim: Guns N Roses. Nesse dia chegamos mais cedo, sentamos confortavelmente nas nossas cadeiras e logo começou o show do Tyler Bryant & The Shakedown, banda que eu nunca tinha ouvido falar e que surpreendeu. O som é muito legal e vale a pena conhecer, eu apostaria que eles tem algum futuro.


Lorena e eu confortavelmente em nossas cadeiras

Com a chegada na noite o palco foi mexido e logo começou o show teatral do mais-que-clássico, Alice Cooper. Também não conheço muito sua carreira (só as clássicas mesmo - que tocaram no show) mas é outro que merece muito respeito por sua história e grande legado, estando na ativa desde a década de 60!!! Mesmo com seus "apenas" 69 anos de idade, o show foi super animado e com direito as No More Mr. Nice Guy, Feed My Frankenstein (com direito a um Frankstein no palco) e fechando com a Schools Out (com participação do Andreas Kisser). Excelente show que foi um ótimo aquecimento para o que ainda estava por vir.


Alice Cooper

A última banda do dia e, com certeza, a mais esperada por mim e por muitos, foi o Guns N Roses. As pessoas podem falar à vontade que é uma banda mais comercial (difícil se manter "comercial" desde a década de 80 até hoje), que voltaram à formação mais antiga por dinheiro (concordo), que a voz do Axl não é mais a mesma da década de 90 (meio óbvio isso, se passaram 30 anos e acho que a barriga da maioria dos roqueiros de supermercado que ficam criticando também não é mais a mesma) mas, no palco, é um PUTA show! E, só para constar, para os que reclamam tanto da "performance" do Axl e banda atuais, eu também assisti a formação clássica de verdade, em 1992, no Anhembi, ok? ;-)


Guns N Roses

Esse show foi mais um da turnê "Not in this lifetime", que teve seu início há mais de um ano (e que assisti também em Curitiba) e trouxe pouca mudança no setlist mas manteve um show super longo, com mais de 3 horas de duração (mais que suficiente para acabar com a voz de tanto cantar) :-)

Como pontos mais que altos, obviamente: Welcome to the Jungle, Estranged, This I Love, Civil War e, uma música que no ano passado eu ouvi, ao vivo, pela primeira vez após mais de 20 anos de espera: Coma (sem comentários ouvi-la mais uma vez!). Minha única crítica fica por conta de não terem aproveitado o dia, que teve também show do Alice Cooper, e tocarem The Garden, essa sim seria uma música "not in this lifetime".


Guns N Roses

Tendo já assistido quase meia dúzia de shows do Guns (1992, 2001, 2014, 2016 e 2017), posso garantir uma coisa: a formação não é mais a mesma que do show de 92 (que ainda podemos reviver assistindo o DVD duplo do show da turnê em Toquio) mas agora, tanto a banda quanto o Axl, estão bem melhores que nos shows de 2001 (Rock in Rio) e 2014 (Turnê Chinese Democracy) e, para mim, está no topo entre os shows que já vi (GNR ao vivo é MUITO animado e deixa no chinelo até uma outra banda que já vi muito ao vivo, o Iron Maiden - que atualmente parece uma peça de teatro musical de tão ensaiada e tudo tão perfeitinho e artificial).

Abaixo o setlist do show do Guns N Roses:

  • Its So Easy
  • Mr. Brownstone
  • Chinese Democracy
  • Welcome to the Jungle
  • Double Talkin Jive
  • Better
  • Estranged
  • Live and Let Die
  • Rocket Queen
  • You Could Be Mine
  • New Rose (The Damned cover) (with You Cant Put Your Arms)
  • This I Love
  • Civil War
  • Yesterdays
  • Coma
  • Slash Guitar Solo (with "Johnny B. Goode")
  • Speak Softly Love (Love Theme From The Godfather)
  • Sweet Child O Mine
  • Wichita Lineman (Jimmy Webb cover)
  • Used to Love Her
  • My Michelle
  • Wish You Were Here (Pink Floyd cover)
  • November Rain
  • Black Hole Sun (Soundgarden cover)
  • Knockin on Heavens Door
  • I Got You (I Feel Good) (James Brown cover)
  • Nightrain
  • Dont Cry
  • Patience
  • The Seeker
  • Paradise City

E, para variar, após as mais de 3 horas de show, novamente estrada direto para Capivari para voltarmos para nossa rotina "normal", semanal, com trabalho, Bragança e trabalho na casa em Bragança.

Veja mais algumas fotos dos shows e exposição nos links:
Show Bon Jovi.
Show Def Leppard e Aerosmith.
Exposição Nirvana.
Show Alice Cooper e Guns N Roses.

- enviado por Tacio Philip às 12:15:32 de 04/10/2017.



< Anterior: Visitando o PN Itatiaia em 2117 | Listar publicações |

cursos diversos
- GPS: Operação, planejamento e tratamento de dados
- Escalada em Rocha
- Calculadora hp 50g
- Calculadora hp Prime
- Macrofotografia e close-up
- Photoshop para fotógrafos

aulas fotografia
- Fotografia Básica
- Macrofotografia e close-up
- Foto noturna
- Fotografia 3D
- Fotometria aplicada
- Workshops

fotografias macro
- tradicionais
- stacking
- anaglifos (3d)
- abstratas

fotos recentes
- show alice cooper e guns n roses
- expo nirvana
- show def leppard e aerosmith
- show bon jovi
- travessia norte-sul no caparao
- escalada em arcos
- reabertura de trilha na serra do lopo
- escalada pedra amarela
.: ver todos :.
.: buscar imagem :.

vídeos
YouTube

* será redirecionado para o site:
macrofotografia.com.br

free counters


© Tacio Philip - 2005/17
Não é permitida cópia parcial ou total do conteúdo ou código fonte deste site.
2 Usuários Online (306 nas últimas 24hs)