Fanpage Tacio Philip
>
página inícial
últimas notícias
lojinha

sobre
- Tacio Philip
- currículo
- meu blog
- facebook

montanhismo
- no Brasil
- alta montanha

arquivos
- mapas gps
- trilhas gps
- cartas topo
- wallpaper

postagens recentes
.: ver todos :.:

contato
- email


Adote um Gatinho


Eu não uso drogas!

Blog Tacio Philip
< Anterior: Volta do Ruah - roteiro exploratório na região da Pedra da Mina - Serra Fina | Listar publicações | Próxima: Subida do Pico dos Marins e Pico Maria em Piquete, bate-volta na Pedra Grande de Atibaia, palestra e cursos >

19/08/2013 15:34:24 (#481) - Hotel Serra Azul - onde NÃO se hospedar em Passa-Quatro - MG

Sabe aquele lugar que teve glamour há algumas décadas, ficou decadente e "dão um tapa" para tentar revitalizar? Esse é o caso do hotel Serra Azul, em Passa-Quatro, com sua reforma interna e aumento de preços de hospedagem.

A primeira vez que me hospedei lá foi em 2001, depois de descer da Serra Fina pelo Paiolinho (culpa de um pé torcido e clima horrível). Nessa época foi um hotel simples e barato que achamos na cidade, só um ponto com uma cama, colchão, chuveiro e café da manhã para pernoitar antes de seguir caminho para casa.

Depois estive por lá uns 8 anos depois (acho), em uma outra situação onde procurava apenas um local barato para passar a noite antes de pegar estrada.

A última (e digo a última pensando em nunca mais pisar lá, não apenas por ser a mais recente) foi depois de fazer com a Aline uma outra caminhada da região da Pedra da Mina, que chamamos de Volta do Ruah, no final de Julho.

Quem olha o hotel de fora não percebe nenhuma diferença. Continua a fachada colonial, bem cuidada e com estilo, como sempre foi. Já quando você entra, ai vem a diferença. Os quartos simples do andar térreo que eram apenas suítes com cama e banheiro se transformaram em "modernos" duplex, mas o que impressiona (pelo menos positivamente) é só o visual.

Pouco depois de entrar no quarto começamos a notar as porcas-melhorias feitas: o novo quarto duplex tem uma claraboia que de dia não ajuda a iluminar e uma janela gigante que de noite (quando espero um local escuro para dormir) ajuda a iluminar o quarto com a luz do corredor (agora também estreito como o corredor de um motel barato), resultado do planejamento de algum arquiteto muito burro. O banheiro também sofreu upgrade: agora conta com uma porta de vidro.

Mas se fosse só esse o problema seria simples. Além disso o quarto moderno conta com uma "grande" TV de 14 polegadas que, no primeiro quarto que ficamos, se ouvia mais chiado que a TV (isso nos mais de 4 canais disponíveis com imagem péssima - mesmo visto naquela tela "gigante").

Foi depois disso que fomos reclamar. Uma das atendentes, Sandra, muito mal educada (que assim que nos levou até o quarto quando chegamos disse: "vocês tem que pagar") disse que mandaria alguém para olhar, passou mais de uma hora e nada! Saímos para um lanche, voltamos e a TV continuava a mesma. Felizmente outro empregado do hotel foi atencioso e arrumou outro quarto para ficarmos (onde a TV funcionava, não parecia um quarto em reforma e ainda nos entregou o controle remoto, coisa que a tal de Sandra não tinha sequer feito).

Mas não acaba ai! Na hora que fomos deitar (por volta das 22h30) tivemos que pedir educadamente a outro atendente que abaixasse o volume da TV do hall de entrada (que ecoa perfeitamente pelos corredores até o quarto em som quase 5.1). Mas não é só isso! Ainda ganhamos, de brinde, acordar no quarto pouco escuro (pelo motivo já explicado acima) com som super alto de TV às 3h da madrugada! Nessa hora nem tive paciência de ir reclamar do volume e umas porradas na porta que devem ter ecoado pela cidade toda foram suficientes para o imbecil perceber que aquele volume estava incomodando outras pessoas. Inclusive ouvi outro hóspede reclamando do volume da TV.

No dia seguinte de manhã um café da manhã simples (tudo bem, não queria nada requintado) mas que podia ter algo além de pão, queijo, gelatina e bolos (bem que o bolo de cenoura era excelente).

Então, se você for passar uma noite em Passa-Quatro (nem pergunto o porque já que a cidade em si não tem nada, mal se encontra local para jantar) procure outro hotel. Na rua principal da cidade (que passa em frente à igreja) tem um hotel mais arrumadinho, um hostel e em uma travessa outro hotel. Esses dois hotéis são um pouco mais caros que o Serra Azul (que não é mais barato como antes também) mas o hostel é bem mais barato e muito mais tranquilo, além de atendimento muito melhor.

Ou seja: Fuja do Hotel Serra Azul em Passa-Quatro-MG!

- enviado por Tacio Philip às 15:34:24 de 19/08/2013.



< Anterior: Volta do Ruah - roteiro exploratório na região da Pedra da Mina - Serra Fina | Listar publicações | Próxima: Subida do Pico dos Marins e Pico Maria em Piquete, bate-volta na Pedra Grande de Atibaia, palestra e cursos >

cursos diversos
- GPS: Operação, planejamento e tratamento de dados
- Escalada em Rocha
- Calculadora hp 50g
- Calculadora hp Prime
- Macrofotografia e close-up
- Photoshop para fotógrafos
- Consultoria fotográfica

fotografias macro
- tradicionais
- stacking
- anaglifos (3d)
- abstratas

fotos recentes
- pico do selado - monte verde
- folk festival
- show helloween - pumpkins united
- show alice cooper e guns n roses
- expo nirvana
- show def leppard e aerosmith
- show bon jovi
- travessia norte-sul no caparao
.: ver mais :.
.: buscar imagem :.

vídeos
YouTube

* será redirecionado para o site:
macrofotografia.com.br

free counters


© Tacio Philip - 2005/17
Não é permitida cópia parcial ou total do conteúdo ou código fonte deste site.
6 Usuários Online (343 nas últimas 24hs)